Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas



Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos. Provérbios 16:3

sexta-feira, 1 de março de 2013

Avivamento no Lar


Se a imagem nao carregar, clique em voltar em seu navegador e tente novamente!

Introdução:

Deus ordenou que a família de Jacó seguisse para Betel a fim de levá-la a uma estreita obediência à palavra. Jacó, reconhecendo o agravamento da deterioração espiritual da sua família, ordenou a todos os seus familiares e empregados: “Tirai os deuses estranhos, que há no meio de vós, purificai-vos e mudai vossas festes” Gênesis 35:2. O relacionamento de Jacó com seus familiares não é nenhum bom exemplo, a seguir veremos o que aconteceu com este lar, que esqueceram da Palavra de Deus e que deixaram de frequentar a Casa de Deus (Betel), como era Jacó com seu irmão, pai, mãe e tio.

I – Jacó e sua Família:

 
Esaú irmão de Jacó, desprezou seu direito de primogenitura por um prato de comida, Gênesis 25:20, direitos civis e espirituais exclusivos que Jacó oportunamente tirou de seu irmão, no entanto Esaú não se arrependeu mas teve remorso, quando seu irmão tomou as bençãos que seria do primogênito assim tentou matá-lo Gênesis 27:6-29. Esaú foi como as virgens néscias Mateus 25:1-13, e ainda foi praticar bigamia com mulheres cananéias, o preferido do papai trouxe grande desgosto para seus pais que não aceitavam casamento com mulheres estrangeira. Gênesis 36:2

Jacó era o preferido da mamãe e enganou seu irmão aproveitando-se de sua fraqueza pela comida, e depois se disfarça de Esaú, Gênesis 25:19-34, 27:5-24, com a ajuda de sua mãe Rebeca, para enganar seu pai Isaque, que estava já velho, quase cego e surdo, que passa a promessa a Jacó, restando apenas maldição para Esaú, então Jacó foge de casa, e a pedra vira seu travesseiro na rua em terras estranhas, Gênesis 28:10 até encontrar com seu Tio Labão que o engana mudando seu salário por dez vezes, então Jacó sai da casa de seu tio às escondidas com as duas filhas idolatras de Labão onde uma delas Raquel roubou do próprio pai seus ídolos. Uma situação lamentável a de Jacó, ele estava colhendo tudo aquilo que plantou. Gálatas 6:7.


II – O Encontro

 
Jacó e Esaú eram irmão gêmeos e nasceram no mesmo momento porém Esaú sai da madre primeiro, o que para Esaú não tinha muita importância, porém para Jacó era primordial, o que o fez usar de todos os meios para tomar de seu irmão este direito, meios estes que lhe custaram muito, tudo que Jacó fez de errado ele colheu, e Deus observou em Jacó sua persistência, que queria por tudo o direito de primogenitura enquanto que Esaú não se importava e esmorecia facilmente. Para ser patriarca e herdeiro das promessas de Abraão, Jacó se fez digno e ao conquistar tudo quando necessitava, lembrou-se de Deus e lutou como valente até receber a benção, lutou por toda noite, sozinho, arrependido e persistentemente até que Deus atendeu o apelo de seu coração mudando o seu caráter, sua vida, e até mesmo o seu nome de Jacó para Israel, ou seja de enganador para príncipe de Deus. Gêneses 32:22-31, posso imaginar que até antes de nascer, Jacó já lutava como seu irmão pela primogenitura, Jacó precisava apenas de um encontro pessoal com Deus para se tornar em Israel, a nação que recebeu o seu nome.

III – A Renuncia

 
A obediência de Jacó foi imediata como chefe de família. Nada ficou para mais tarde. A preparação de Jacó e sua família para irem a Betel por ordem de Deus. O importante para a Igreja como santuário de Deus para com a família, não são idas periódicas e irregulares à casa de Deus, mas estar lá sempre, regularmente. Quem apenas “visita” a igreja é muito diferente de quem ali “habita”. Quem habita: cuida, zela, defende, conhece; ao passo que, quem apenas visita, age casualmente sem qualquer responsabilidade Salmos 91:1; 92:13. Renunciar os ídolos da modernidade e estar na casa de Deus, requer esforço, precisamos sair de um estado de acomodação e renovar nossos votos a Deus, com devoção e adoração, prometer viver em santidade pessoal e segundo a palavra de Deus com sacrifícios espirituais, identifica e tirar o mal de dentro de nossa casa e ter o papel do sacerdote avivado pelo Espirito Santo. Rejeitar todas as outras paixões e voltar ao primeiro amor Apocalipse 2:4. O avivamento nunca virá se houver em nossos corações a intenção de retornar ao pecado.


Conclusão:



“Avivamento é uma série de novos começos” disse Roy Hession. Rixas entre irmãos, pai contra filho e filho contra pai, traição e infidelidade, falta de amor, não são para os escolhidos, pode até haver entre os chamados que são muitos Mateus 20:16; 22:14. Família abençoada é igual à igreja abençoada, deixemos todo embaraço desta vida e vivamos para Deus no grau mais alto de nossa capacidade, pois num abrir fechar de olhos as cortinas deste vida se fecharam e o que teremos à apresentar, como foi seu tratamento com a esposa e o da esposa para com os esposo e ambos para com os filhos. Gêneses 12:3

Nenhum comentário:

Postar um comentário