Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas



Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos. Provérbios 16:3

domingo, 15 de junho de 2014

Ideias criativas para fazer as crianças gostarem de vegetais


Esta cena você já conhece: basta colocar legumes e vegetais no prato de uma criança que logo ela põe tudo em um canto e se recusa a comer. "É ruim!", "Eu não gosto!", "Quero batata-frita!". São algumas das frases que você já deve estar cansada de ouvir. Embora os legumes e vegetais tenham um alto nível de nutrientes, são poucas as crianças que comem as quantidades recomendadas desses alimentos diariamente. Mas não perca as esperanças, pois elas gostam de brincar e de novidades. Então, que tal criar um mundo lúdico também na hora da alimentação? Confira nossas ideias para fazer a criançada gostar de comer legumes e verduras. Aproveite também para se aventurar no mundo mágico da gastronomia saudável!




Estimule a imaginação



Por volta dos dois anos de idade, a criança passa a estranhar o gosto de alguns alimentos, especialmente os de origem vegetal. Mas essa é também a fase em que os pequenos começam a exercitar a sua imaginação. Então, por que não fazer da hora da comida um momento divertido? Use sua criatividade e inspiração para criar histórias que envolvam o mundo infantil com uma comida saudável. Assim, uma receita simples de macarrão com legumes pode virar uma poção mágica.

Preparando o prato



Para estimular o interesse da criança pela comida, faça-a participar da montagem do prato. As preparações devem ser sempre diversificadas, assim como seus acompanhamentos. Monte o prato de diferentes maneiras, mudando as posições dos alimentos diariamente. Deixe a criança livre para brincar com as cores, criando misturas das mais diversas possíveis. Outra alternativa para aumentar o interesse dos pequenos é envolvê-los na compra dos alimentos. No mercado ou na feira, ensine-os a escolher os legumes e verduras. Com certeza, o interesse deles pela comida será muito maior depois dessa experiência.

Mude o aspecto da comida



Mude o aspecto da comida

Algumas crianças podem rejeitar alguns tipos de alimentos, seja pelo aspecto ou até pelo gosto. Uma saída para driblar esse problema é apostar na mistura. Criar um prato diversificado fará os pequenos sentirem novos sabores. Por exemplo, se a criança rejeita brócolis refogado, tente misturar brócolis ao arroz ou mesmo fazer bolinhos de brócolis. O mesmo acontece com alimentos como a cenoura. Se a criança não gosta dela cortada em rodelas, que tal servi-la em palitinhos? Use sua criatividade também para desenhar rostos e paisagens no prato com os legumes e vegetais.

Dando o exemplo

Crianças em geral copiam o comportamento dos pais, que são a grande influência para elas. Você pode usar isso a seu favor para estimulá-las a comer frutas, legumes e verduras. Coloque no seu prato todas as opções saudáveis. Em seguida, coloque os mesmos alimentos no prato da criança. Converse com os pequenos sobre a importância dos alimentos e os ensine a valorizar o gosto de cada um. Agora, se você não come legumes e verduras, ficará ainda mais difícil dar o exemplo para seus filhos.

Insistindo na brincadeira

Nem sempre a criança concorda em comer um prato que lhe é oferecido pela primeira vez. Nesse caso, é preciso insistir com as novidades. Antes de aceitar completamente um alimento novo, muitas crianças precisam prová-lo de oito a dez vezes. Uma saída para "treinar" o paladar delas desde cedo é insistir na brincadeira, levando-as a incluir definitivamente o alimento em seu cardápio. Insista de um jeito leve, sem forçar a criança a comer contra sua vontade. Uma saída é investir ainda mais na brincadeira, para transformar o momento da refeição em algo leve e divertido. Quem sabe juntar outras crianças, como seus amiguinhos, seja uma boa ideia para incentivar o gosto por legumes e verduras.

Cardápios coloridos



Um dos mais importantes estímulos visuais durante a infância está na cor. Cores vivas chamam a atenção de qualquer criança. Por isso, vale a pena preparar cardápios coloridos na hora da refeição. Para as crianças, as cores dos alimentos contribuem para desenvolver o apetite. Selecione alimentos com cores marcantes, como tomates bem vermelhos, pimentão verde-claro e azeitonas pretas, por exemplo. Sirva-os primeiro separados no prato e faça com que a criança misture por sua própria conta. Essa atividade fará com que o jogo de cores dê a vontade de provar novos sabores.

Comer é prazer



A alimentação é uma atividade que está totalmente relacionada com o prazer. A hora da refeição é um momento importante, mas não tem que ser rígido. Vale a pena, uma vez ou outra, deixar seu filho comer em um lugar diferente. Na sala, na varanda ou no quintal, por exemplo. De vez em quando, deixe-o comer uma bela salada assistindo a algum filme no DVD. Aproveite para fazer da hora da refeição um momento de descontração e prazer. E isso conta muito na hora de oferecer pratos mais saudáveis para os pequenos. Só tome cuidado para não deixar a exceção virar a regra.

Refeições caseiras



Hoje em dia, com as milhares de ofertas de fast-food, doces e refrigerantes à vontade, o espaço para comer em casa costuma ficar pequeno. Não deixe isso acontecer. Procure fazer a criança associar a hora de comer à satisfação de conviver em família. Para isso, nada melhor do que a boa e velha refeição feita em casa. A qualidade nutricional da refeição tende a ser melhor nesse cenário. Quando as refeições feitas em casa são frequentes, as crianças costumam comer mais vegetais e alimentos mais nutritivos. Use a criatividade para valorizar ao máximo esse momento. Acenda velas, compre guardanapos coloridos e coloque uma música ambiente na hora de comer. Outra dica: deixe sempre a travessa de legumes e verduras na mesa. As sensações causadas pelo ambiente vão se refletir no gosto por alimentos saudáveis.

Servindo aperitivos



Frutas, legumes e verduras devem ser inseridos na dieta diária da família. Mas antes de virarem hábitos alimentares das crianças, que tal estimular a curiosidade dos pequenos servindo porções reduzidas de legumes temperados como aperitivos? Esse pode ser um bom começo para incentivar a vontade de comer alimentos mais saudáveis. Aproveite para mudar a aparência dos vegetais, servindo-os em taças e travessas nos mais variados tamanhos. Outra opção é deixar a criança temperar a própria salada, sempre com moderação. É uma forma de fazê-la participar da própria refeição.

Moderação



Dica importante: não force o paladar das crianças se elas não aceitam alguns tipos de alimentos. Afinal, ninguém é obrigado a gostar de todas as frutas e verduras que existem. Então, sempre que possível, inclua nas refeições os alimentos de maior preferência. Dessa forma, ela aceitará com mais facilidade os outros alimentos. Depois, com o tempo, volte a apresentar os alimentos que foram rejeitados a princípio pois o paladar muda com o tempo. Mas se não der certo, troque os alimentos por outros legumes e verduras. Assim, a criança vai formando seus gostos em torno de alimentos mais saudáveis e naturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário